MARMOTA
Marmota marmota

A marmota é um mamífero roedor, mas que pertence a uma espécie diferente de roedores: é também escavador.

Tem a pelagem castanha, dentes aguçados e pernas curtas, com potentes garras para escavar. O seu tamanho é mais ou menos o de um gato doméstico.

Existem cerca de quinze espécies de marmotas. Sabia que todas elas habitam no hemisfério norte? Vivem nas montanhas, em tocas com muitos túneis, escavados por si. E nunca se esquecem de fazer uma saída de emergência!

Em cada toca vive uma família que pode ter de quatro a dez marmotas. É uma grande família!

O seu lar é debaixo da terra, mas há muitas marmotas que também sobem às árvores.

Como roedores que são, têm dois pares de dentes muito fortes que estão sempre crescendo. Isto porque conforme a marmota vai roendo coisas, os dentes vão se desgastando.

Alimentam-se de plantas e de alguns insetos. E comem em grandes (mas grandes mesmo) quantidades, porque a marmota é um dos animais que hiberna durante mais tempo. Comem muito durante o verão, para depois passarem cerca de seis meses dormindo sem se alimentar.

Depois de terem passado o verão acumulando reservas de gordura, instalam-se no seu ninho de palha, dentro da toca. Só são vistos novamente no início da primavera.

Quando nascem, quase não têm pelo, são completamente cegos e dependem totalmente da mãe. Mas, logo um mês depois, já começam a explorar fora da toca, para comer.

A marmota sabe como se defender. Costuma andar em quatro patas, mas quando sente o perigo, ergue-se sobre as patas traseiras e inspeciona as redondezas.

Se detectar perigo, começa a guinchar ou a assoviar para as outras marmotas e todas correm para se esconderem nas suas labirínticas tocas.

Diz-se que as marmotas são muito sociáveis. São capazes de estar perto dos seres humanos se não se sentirem ameaçadas. Mas não pense que são bons animais de estimação!

Se algum dia tiver a sorte de ver marmotas em liberdade (mesmo que seja na televisão), verá que os menores estão sempre esfregando o focinho nas marmotas mais velhas. Podem parecer "mimos", mas trata-se de uma forma da marmota filhote começar a reconhecer os cheiros dos membros da sua colónia. Isso porque, anos mais tarde, quando encontrarem uma marmota cujo cheiro não reconhecem, ignoram-na completamente.

Mas, como já dissemos, as marmotas são sociáveis. Por isso, em caso de perigo, a marmota desconhecida é ajudada pela colónia a esconder-se nas suas tocas até que o perigo passe.

<< voltar

   

facebook twitter


© Copyright Mariana Caltabiano Criações