LÊMURE
Lemur catta

O lêmure é um primata muito especial, uma vez que existe apenas em Madagáscar e nas ilhas Comores, no sul do continente africano.

Apesar de viverem apenas nesses territórios existem mais de 20 espécies diferentes de lêmures, que têm tamanhos completamente diferentes. O menor é do tamanho de um esquilo e o maior é do tamanho de um lobo.

A maior espécie de lêmure é o "Indri", que mede 70 centímetros e pode pesar cerca de 10 quilos.

O menor é o Microcebus myoxinus, com um corpo de apenas 6 centímetros, mas com 13,6 cm de cauda. Pesa cerca de 30 gramas!

O lêmure vive habitualmente nas árvores, mas também é muito ágil no solo, onde vai, de vez em quando, à procura de comida. O lêmure também adora saltar de árvore em árvore.

As espécies mais conhecidas de lémure são as diurnas. Mas a maioria das espécies é noturna, ou seja, só está ativa durante a noite. Apesar disso, quase todas as espécies de lêmures adoram se esticar ao sol. Assim aproveitam muito bem o calor!

Como se reconhece um lêmure?
Apesar de existirem com cores de pelo, tamanhos e características específicas diferentes, os lêmures têm em comum a cauda, longa e espessa.

Tal como os outros primatas o lêmure não tem pelos no interior das patas.

Alimentam-se de frutos, folhas, insetos e outros pequenos animais. E não pense que os apanham sempre com a boca como muitos outros animais. O lêmure adora usar as "mãos".

O lêmure é um animal social, ou seja, anda sobretudo em grupo. Algumas espécies, ao cair da noite, começam a chamar os outros membros do grupo através de guinchos e grunhidos. Há outras espécies que, para se chamarem umas às outras, esticam a cauda para cima. Será para isso que a cauda dos lêmures é tão comprida?

Por serem tão sociáveis uns com os outros, a maioria dos lêmures é amistosa e se dá bem com as pessoas. Infelizmente, a maior parte das espécies de lêmure está ameaçada de extinção, uma vez que as florestas onde vivem estão sendo destruídas.

<< voltar

   

facebook twitter


© Copyright Mariana Caltabiano Criações